sexta-feira, 13 de julho de 2012

O mais incrível da vida, de tempos em tempos, ainda é o amor. De todos os mundos secretos dentro deste, de todos os não secretos também ele é o único que tende a florescer por todas as terras. Das mais secas, esturricadas, as mais propícias. Ainda não entendemos o porque, o que motiva, só sabemos que se desloca em uma fração de segundos um arrepio que toca a sola dos pés e atinge a nuca, passando pelas costas como um raio trazendo com ele um tremor inconsciente. Em um mundo pode ser discreto, apenas olhares a um qualquer, no outro são flores muito bem selecionadas da melhor floricultura.

Nenhum comentário: